Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Entrevista: Manuela – ‘É meu sonho, desde que eu tinha 16 anos, ter um espaço cheio de coisas com as quais fazer música

23 de setembro de 2016 às 16:26 por Simone


Segue mais uma entrevista com o Nick falando sobre seu novo projeto, Manuela. Apesar do álbum ainda não ter data de lançamento, a banda já tem alguns shows marcados, começando hoje, além de outros que serão anunciados em breve:

23/09 – Londres, no The Lexington junto com as bandas WHITE, Dinner e The Ninth Wave

01/10 – Edinburgo, no Leith Theatre pelo “Lost Map’s Howlin’ Fringe presents Future Echoes”

08/12 – Londres, The Railway Hotel

manuela cracks

Manuela Gernedel e seu marido, o ex guitarrista do Franz Ferdinand Nick McCarthy, falam sobre seu novo projeto musical juntos.

a

Faz três meses desde que o Franz Ferdinand anunciou a possivelmente mais educada saída de um membro fundador que a música popular já viu. ‘Nós adoraríamos dizer que esse é o resultado de diferenças musicais ou pessoais, mas não é’, anunciou a banda no início de Junho, onde explicaram as razões da saída do guitarrista Nick McCarthy. ‘Essas diferenças são o motivo pelo qual começamos a banda, para início de conversa.’

Após o lançamento da excelente colaboração do Franz com o Sparks no ano passado, FFS, a gravação do sucessor do quarto álbum, lançado em 2013, Right Thoughts, Right Words, Right Action é iminente. Ainda assim, McCarthy não fará parte dele. ‘Eu vou me concentrar em produzir e escrever algumas coisas completamente diferentes por um tempo,’ ele disse no mesmo anúncio, ‘e todos nós podemos aguardar ansiosamente para ouvir o novo álbum do Franz Ferdinand’. O mais premente de tudo, uma das coisas em que ele tem de se concentrar é sua jovem família; ele e sua esposa Manuela Gernedel moram em Londres agora, e sua principal razão para deixar a banda é evitar passar meses longe de seus filhos pequenos.

Combinando habilmente a criação das crianças e escrever aquelas coisas completamente diferentes, então, o primeiro projeto de McCarthy pós-Franz é Manuela: uma colaboração com Gernedel que leva seu primeiro nome. O álbum de lançamento está pronto mas ainda sem data de lançamento pelo selo Lost Map. Uma das faixas desta colaboração já foi publicada através do site da Lost Map, a irresistível ‘Cracks in the Concrete’.

Com uma batida pós-punk, fica imediatamente claro o que o Franz Ferdinand vai perder – os riffs dramáticos e firmes de McCarthy – e ainda assim o vocal de Gernedel rouba o show. É ardente, mas reservado, malicioso mas envolvente, à medida que ela canta ‘a baby was born in my house last night / and I dreamt of money and success’ (nasceu um bebê na minha casa noite passada / e eu sonhei com dinheiro e sucesso), fazendo lembrar Laetitia Sadier, do Stereolab, com seu revigorante coração aberto. O álbum, quando chegar, terá participações de Jim Dixon (Django, Django), William Reese (Jet), Roxanne Clifford (Veronica Falls, e ela mesma outra emigrante de Glasgow) e o baterista do Franz, Paul Thomson.

É claro que, para aqueles que conhecem sua música, a nova empreitada de Gernedel e McCarthy tem raízes mais profundas no projeto do casal Box Codaz (junto com Alex Ragnew) do que no Franz Ferdinand. Responsável pelos álbuns Only An Orchard Away, em 2006, e Hellabuster, em 2011, essa foi outra aventura com um forte elemento colaborativo, tendo participações do Metronomy e do artista/músico Martin Creed no último álbum. A parceria vai mais além do que isso; Gernedel e McCarthy cresceram ambos na Bavária, Alemanha (ela é originalmente da Austria, e ele nasceu em Blackpool), e foi lá que eles começaram a namorar e colaborar em 1999.

‘Nós nos conhecemos numa festa de verão num clube local em Rosenheim’, diz Gernedel, falando sobre a cidade onde viviam. ‘Nick tocava free jazz com a banda dele. Eu tocava guitarra quando era criança, mas não foi pra frente e quando era adolescente toquei baixo numa banda. Eu cantava aqui e ali e também sou artista visual. Eu faço principalmente pinturas e esculturas.’ Ela é, na verdade, a razão pela qual McCarthy estava em Glasgow para formar o Franz Ferdinand para começo de conversa. Muito embora eles sejam frequentemente descritos como uma banda ‘art school’, apenas o baixista Bob Hardy frequentou a Glasgow School of Art. Assim como Gernedel, para estudar pintura, que foi a razão pela qual McCarthy se mudou para a Escócia com ela.

O casal se firmou no fértil cruzamento da escola de arte/ cena musical da cidade. Gernedel fazia parte de uma banda chamada White Night com Dixon, Clifford, o eventual membro do Franz, Andy Knowles e Celia Hampton, a qual lançou um single com o selo de Thomson (David Shrigley criou a capa). Gernedel e McCarthy se casaram na Bavária em 2005, ela se mudou para Londres em 2008, e ele a seguiu depois. ‘Faz uns oito anos agora, o que é meio chocante’, ela diz. ‘Eu achei que fossemos ficar só um ano, ou dois. Nós nos mudamos por causa do clima ou porque queríamos ir para algum lugar diferente? Eu realmente não consigo lembrar…’

Em Londres, ela fez Mestrado na Chelsea College of Arts, e então trabalhou como professora de artes para pessoas com deficiência de aprendizado. ‘Eu acho que é mais brando do que as músicas que já fiz antes, tem um ar doidão’ diz McCarthy sobre o álbum, que foi gravado em seu estúdio em Hackney, o Sausage, e deve ficar pronto até o final do ano. ‘Ele se tornou muito mais musical do que eu imaginava’, diz Gernedel. ‘Eu imaginava algo mais como palavras faladas, com o mínimo de instrumentação. Mas esta é a mágica de se trabalhar com outras pessoas.’

Não é surpresa nenhuma que o álbum tenha chegado tão rápido, já que o Sausage é como um segundo lar para o casal. ‘Eu passo a maior parte dos meus dias lá’, diz McCarthy. ‘Basicamente, sempre foi meu sonho, desde que eu tinha 16 anos, ter um espaço cheio de coisas com as quais fazer música. E é o que eu vou fazer. E ainda me dá a oportunidade de ir para casa sempre que eu quiser, para ver meus filhos crescerem e me fazerem rir.’

‘Cracks in the Concrete’ já saiu pelo selo Lost Map. Manuela toca na festa da gravadora Lost Map ‘Howlin’ Fringe presents Future Echoes’ no Thomas Morton Hall, em Edinburgh, no dia 1 de outubro.

FONTE: Sausage Productions | Sausage Leaks | The List

Manuela – primeiro single “Cracks In The Concrete”

22 de julho de 2016 às 20:42 por Simone


Com a pausa no Franz Ferdinand, o Nick está envolvido com vários outros projetos, um deles se chama Manuela. A Stereogum e a gravadora Lost Map contam a história por trás do primeiro single, recém lançado, “Cracks In The Concrete”, e o que esperar do álbum que tem lançamento previsto para daqui a 3 ou 4 meses. Uma turnê no final do ano também está prevista, mas ainda sem datas divulgadas.

Eles acabam de se apresentar no festival Peace & Noise #2 em Munich :) (devido aos acontecimentos do dia 22/07 a apresentação não aconteceu).

——————————

Ouça “Cracks In The Concrete”

Fonte: Stereogum  – @PTrewn | 11 de julho 2016

Na sexta passada, o Franz Ferdinand anunciou que o guitarrista Nick McCarthy sairia da banda por um tempo, a primeira mudança na composição nos 16 anos de história do grupo. A decisão surgiu de um desejo de passar mais tempo com sua família, em vez de passar por outro ciclo de gravação / turnê do próximo álbum do Franz Ferdinand. A declaração da banda incluía que esta licença “é uma grande oportunidade para ele explorar alguns de seus outros interesses musicais,” e apenas um fim de semana mais tarde, estamos descobrindo que o novo projeto e a o tempo com a família andam de mãos dadas. Manuela é a colaboração musical de McCarthy com sua esposa, a vocalista e compositora Manuela Gernedel, e “Cracks In The Concrete” é o primeiro single lançado pelo casal.

Gravado no estúdio de McCarthy, Sausage, em Hackney, Londres, e co-produzido por Sebastian Kelig, “Cracks in the Concrete” é um dance-rock furtivo, discreto que se arrasta com linhas de guitarra ecoantes e crescentes. “A baby was born in my house last night/ And I dreamt of money and success/ My friend got robbed outside his flat/ And I dreamt of a baby,” (“Um bebê nasceu em minha casa noite passada / E eu sonhei com dinheiro e sucesso / Meu amigo foi roubado perto de seu apartamento / E eu sonhei com um bebê”), Gernedel canta num tenor ágil. Aqui Gernedel explica a inspiração por trás da canção:

Em termos de letra, “Cracks in the Concrete”, assim como  a maior parte do álbum, fica indo e voltando entre uma narração e um monólogo interno. Cracks in the Concrete foi parcialmente inspirada pela frase em Francês “sous les páves, la plage!”, que surgiu durante a revolta dos estudantes ocorrida lá em maio de 68. Traduzindo por cima, quer dizer “há areia embaixo do asfalto!”. Fala sobre o potencial de rupturas e rompimentos. É tudo mórbido e está se despedaçando e você tem de continuar dizendo a si mesmo que vai dar tudo certo (“everything is healing” / “tudo está sarando”).

Compre “Cracks In The Concrete” aqui. O álbum de estreia, Manuela, será lançado em breve pela Lost Map Records. Ele irá contar com Jim Dixon (Django Django), William Reese (Mystery Jets), Roxanne Clifford (Veronica Falls), e Paul Thomson (Franz Ferdinand) como convidados.

——————————–

A gravadora Lost Map também falou sobre o lançamento…

“Lançado como single em formato cartão postal PostMap e download, disponível exclusivamente no lostmap.com, e acompanhado por um palpitante b-side disco-remix produzido pela DJ Nadia Ksaiba, é uma alegre apresentação ao seu viciante, eclético, fora do normal e refrescante pop ‘faça-você mesmo’, e uma ótima amostra do álbum de estreia prestes a ser lançado.

Gravado depois que McCarthy terminou a turnê da colaboração do Franz Ferdinand e Sparks, o FFS, ‘Cracks in the Concrete’ representa a primeira canção que Gernedel e McCarthy fizeram juntos como Manuela, e sua chegada incansávelmente divertida e refrescante, com suas linhas de guitarra arranhadas e serpenteadas, sintetizadores análogos esmagadores e um gancho melódico persistente vão fazer você apertar o ‘play’ sem parar. Apresentando letra e voz por Gernedel e música composta e tocada por McCarthy, foi feito no estúdio de McCarthy, Sausage, em Hackney e co-produzido por Sebastian Kellig. O álbum Manuela, está sendo finalizado no momento e com data de lançamento ainda a ser determinada”

1

O vídeo foi gravado em uma fábrica têxtil vizinha ao Sausage Studio (e algumas cenas internas do estúdio) e já está disponível.

     

 

Créditos dos links e para mais informações: Fuck yeah Sausage

  

Categorias

Arquivos

Links